Estudantes participam do Encontro com Fátima Bernardes

Muito mais do que estar ao vivo em um programa de televisão de uma das maiores emissoras televisivas do mundo: participar do Encontro com Fátima Bernardes,foi, para os estudantes da 2ª série do Ensino Médio mais um passo rumo à sua carreira profissional. O grupo convidado para participar da plateia do programa foi formado por estudantes que pretendem estudar, no ensino superior, cursos ligados à comunicação, às artes cênicas, ao cinema, à produção cultural entre outros.

A futura jornalista, Natália Lima, 17 anos, pretende cursar a habilitação de comunicação no ensino superior. Para ela, ter ido ao programa de uma das mais importantes jornalistas do país pode ter influenciado ainda mais em sua decisão. “Eu queria ser escritora, pois já estou escrevendo um livro mas a carreira de jornalismo também me atrai muito e, agora, ainda mais”, explica Natália que deixa claro que ver a Fátima Bernardes usando fichas, teleprompter e dando notícias a entusiasmou.

Uma visita como esta é potencializada pelo fato do Projac ser um local onde muitas profissões estão interligadas para o todo funcionar com excelência. Foi este diferencial que chamou a atenção de Eduarda Fiat, 16 anos, que identifica-se com a profissão de atriz. “Moro aqui perto e já passei na frente várias vezes mas é a primeira vez que entro”, relatou Eduarda confessando que ficou encantada com os locais e, após voltar ao INSP, ficou imaginando como seria trabalhar lá. “Ás vezes, nos deixamos levar pelo mundo fantástico dos atores e atrizes e fantasiamos uma profissão de conto de fadas. Ver ao vivo a quantidade de profissionais envolvidos e perceber um pouco como tudo funciona só me faz levar mais a sério a profissão”, relata.

O tema principal do programa foi o luto, em função da recente morte de um dos atores protagonistas da atual novela das 21h da emissora, Domingos Montagne. Por iniciativa própria, o estudante Lucas deu seu depoimento sobre como enfrentou o luto pelo falecimento de seus pais. Seu depoimento foi aplaudido por todos como símbolo de coragem e superação.

A estudante Yasmim Monteiro, que já estava pesquisando sobre a profissão de produtor de eventos pois acreditava identificar-se com o ramo, ficou encantada. “O que aquela mulher que está com fone de ouvido, microfone, prancheta e corre pra lá e pra cá faz? Quero ser ela!”, disse a estudante que comemorou ao saber que aquela era a produtora do programa. “É isso mesmo, serei produtora”, comemora a estudante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

Fale conosco.
Fale com a gente!
Olá, em que posso lhe ajudar?