Formatura do Ensino Médio INSP tem momento único

Emoção e alegria marcaram a noite da solenidade de Formatura do Ensino Médio do Instituto Nossa Senhora da Piedade. Na quarta-feira, 19/12, famílias, professores, funcionários e Irmãs estiveram no Coliseu do INSP para a solenidade de Formatura do Ensino Médio 2012, que, este ano, contou com um momento especial: a despedida de aluna nº 1, a primeira a matricular-se no INSP em Jacarepaguá.

O Capelão do INSP, Padre Lídio dos Santos, abençoou formandos e formandas desejando-lhes êxito e felicidades em sua nova caminhada. As lágrimas mesclavam-se com sorrisos o tempo todo. A cada homenagem, a cada palavra, boas memórias eram recordadas pelos alunos, na sua grande maioria, aluno INSP desde a infância.

Paraninfo, Diretora e Coordenadores

A mesa da solenidade de formatura foi composta pela Diretora do INSP, Irmã Teresa Cristina Leite, pelo Capelão, Padre Lídio dos Santos, o Coordenador do Ensino Médio, Professor Gabriel Morse, a Coordenadora das Séries Finais do Ensino Fundamental, Professora Valéria Picorelli Walter e pelo Paraninfo da Turma, Professor Luiz Fernando Pereira Queiroz.

A formatura da turma de 2012 teve algo de especial, único, incopiável e incomparável. Na turma de formandos,  uma aluna ocupa um cargo que lhe será indelével por toda a vida: a primeira aluna a ser matriculada na unidade Jacarepagua do Instituto Nossa Senhora da Piedade.

A primeira aluna INSP

“Todo percurso exibe um início e, por mais longínquo que este pareça ser, todo o caminhar por ele será influenciado. Como se espera que tudo comece? Bem! Espera-se que tudo comece bem. E no início, há 16 anos, o INSP foi privilegiado de ter um excelente começo, afinal, a primeira aluna, que juntamente com a sua família, acreditou no novo projeto educacional foi a brilhante aluna Carolina Paula. Vimos assim, a boa semente do Monsenhor Domingos, outrora já plantada em outros lugares – Belo Horizonte, Divinópolis, Lavras, Congonhas, Sobradinho e Flamengo – florescer e se fortalecer nesta Casa juntamente com aquela que já nos acostumamos de orgulhosamente exaltar: a nossa aluna número 01! Em todos esses anos, muita coisa mudou… mudou o uniforme; prédios foram construídos; a equipe de professores foi multiplicada; a informática foi incorporada às rotinas administrativas e pedagógicas; a Escola foi se transformando na potência acadêmica de hoje; e muitos outros alunos escolheram o INSP como fez um dia a Carolina Paula. Depois dela, vieram as matrículas 02, a 03,… hoje, já ultrapassamos a milésima ducentésima. Nessa turma de formandos temos alunos que também começaram lá no início; outros, foram incorporados ao longo dos anos. Mas não importa a cronologia. Nosso  tempo é diferente. O acolhimento desta Casa faz com que todos rapidamente se incluam igualmente na Família INSP. Bem, nem tudo mudou em 16 anos! O INSP continuou um grande lar; as Irmãs — com o carinho de sempre —, continuaram cuidando dos alunos e reconhecendo cada um pelo nome; a orientação Mariana fez com que cada aluno fosse recebido como um filho; e a Carolina Paula — à semelhança dos seus colegas — se transformou em tudo aquilo que sempre imaginávamos! Faltam palavras, mas três atributos são suficientes para descrevê-la: ótima aluna; excelente filha; amiga fiel. Carolina Paula e turma 3001, da mesma forma que o INSP foi determinante em suas vidas, cada um de vocês deixa aqui um pouco de si, através de uma marca única, indelével, que norteará o caminho de tantos outros. Parabéns turma 3001, parabéns formanda Carolina Paula da Silva Teixeira! ”

 

Os oradores Matheus Serdeira e Paula Meira.

“Faltam-nos palavras para descrever a felicidade de ter tido a sorte de viver nessa escola. Não apenas pelos ensinamentos acadêmicos, mas também pela formação pessoal que nos foi concedida! A preocupação de nos oferecer sempre a melhor infraestrutura, os melhores funcionários e professores — além de nos mostrar os caminhos corretos que devíamos seguir —, sempre foi muito clara. Recebemos bronca quando foi necessário e fomos mimados na maioria das vezes. É visível também a importância dada a cada detalhe, desde os presentes oferecidos em ocasiões especiais, até cada conselho; a recepção depois de cada campeonato com bandeiras e hinos, pelo nosso querido Valdemy; ou a importância dada à fé, que com certeza contribuiu na construção de cada um de nós.” – parte do discurso dos alunos oradores Paula Meira e Matheus Serdeira.

O professor paraninfo também recebeu uma homenagem dos alunos. “Muito obrigada, por tudo que nos proporcionou nesses 7 anos, por ter nos tornado pessoas melhores e nos ensinado a superar cada obstáculo que aparecer na nossa frente. Vamos sentir muita falta da convivência de cada semana, de cada história e de cada minuto em que esteve nos transformando, ensinando-nos a crescer. Obrigada por ter sido quase um pai, que ajudou na nossa formação como cidadãos e alunos. Por ter nos acompanhado na nossa trajetória, desde a infância até os dias de hoje, tendo a certeza de que temos você sempre ao nosso lado.” – foi parte do texto da homenagem liga pela formanda Raíssa Renata.

Discurso de homenagem aos pais

Isabela e Ana proferiram palavras de agradecimento aos pais. “Palavras não definem tudo que fizeram por nós para que chegássemos até aqui. Cada um de nós, alunos aqui presentes, temos uma história, e em cada história há a presença de heróis que por muitas vezes nos salvaram de situações difíceis, nos ensinaram grande parte do que aprendemos, pois para estarmos aqui, antes de tudo, tivemos o apoio desses heróis, que são vocês, nossos queridos responsáveis.” foi parte do discurso lido pelas alunas.

"Ousem", aconselhou o Coordenador Gabriel Morse

O Coordenador do Ensino Médio proferiu seus discurso, lembrando dos clichês de um discurso de formatura.  “Um outro clichê famoso seria o discurso do coordenador da turma oferecer conselhos e dicas. Desse clichê eu vou me poupar. Não vou dar conselhos. Vou fazer um pedido, ainda falando sobre realidades. Ousem. Ousem ao construir seu futuro, peço isso com muita humildade, porque preciso que vocês se comprometam com isso. Ousem, façam mais do que um dia pensaram que poderiam. Que suas histórias sejam lembradas, citadas em conversas, em discursos de outras formaturas e que baseado em suas histórias novos clichês sejam criados. Por favor, não se conformem com o medíocre. Sejam atrevidos como muitos de vocês se julgaram um dia e invistam num curso superior, indo além e muito mais longe que seus amigos e familiares pensaram. Ergam novos horizontes, desbravem, ousem. Ajudem a construir um mercado que valorize as pessoas pelo que são e por seus resultados. Humanizado, valorizando as relações que temos ao longo da vida. Um mercado que preze a sua dedicação ao trabalho, mas também – e principalmente – sua dedicação à família, aos seus verdadeiros amigos, aos seus valores e amores. A realidade que queremos tem um monte de gente junta, rindo, suando, celebrando, trabalhando com orgulho e desenhando um novo futuro. Isso depende também de  vocês, meus queridos formandos.” – foram algumas das palavras do professor Gabriel Morse.

Irmã Teresa chamou um a um

Em seu discurso de encerramento da solenidade, a Diretora, Irmã Teresa Cristina Leite, fez uma alusão à última chamada do ano, convocando nome a nome, em grupos, os formandos para aproximarem-se da mesa e receberem de perto suas palavras proferidas de forma muito especial e particular para cada grupo. “Estamos felizes pois sabemos que estamos entregando à sociedade profissionais verdadeiros, de fato, com beleza no coração e reverência pela humanidade. E é essa a necessidade de hoje! Muita luz e muita força e que cada um faça sua história, faça o seu tempo!” proferiu a Diretora à turma de formandos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

Fale conosco.
Fale com a gente!
Olá, em que posso lhe ajudar?