Lições do Período de Adaptação valem também para outros momentos

Após o término do período de adaptação na Educação Infantil, fica, aos pais que vivenciaram de perto o processo, a lição do passarinho que começa aprender a voar.

No ninho dos pássaros, mamãe pássaro alimenta seu filhote quando ele está aprendendo a voar. Alimenta-o, acima de tudo, com coragem e incentivo para o novo aprendizado. Dá o alimento do exemplo, voando próximo e voltando logo. Dá o alimento do incentivo, empurrando-o com o bico para fora do ninho. E, pouco a pouco, o filhote aprende que o voo é o melhor que sua mãe tem para oferecer-lhe.

Durante as primeiras semanas de aula, que antecederam o Carnaval, as cenas do mundo das aves, relatadas acima, puderam ser vivenciadas – em sua analogia – no Período de Adaptação da Educação Infantil.

Deixar a criança levar consigo seu brinquedo preferido é uma das dicas para melhor adaptar-se a um novo espaço ou situação.

Para os alunos que estão iniciando sua jornada acadêmica é um momento novo, delicado e cheio de descobertas – momento de aprender a voar. Para tratar esse primeiro contato com a sua devida importância foi criado o Período de Adaptação.

Uma nova rotina, um novo ambiente e novas pessoas representam um grande passo na vida dessas crianças e também na dos seus pais e responsáveis. A ansiedade e a dúvida quanto à reação da criança causam angústia e apreensão a alguns pais. Quanto aos profissionais e educadores do INSP, cabe a tarefa de mostrar que o cuidado e a dedicação a seus filhos são prioridade.

É desta forma que o Período de Adaptação é construído: passo a passo. Dia após dia, pais e filhos compreendendo a importância de dar asas aos seus “pequenos pássaros”.

Estas vivências transformam-se em aprendizados que servirão para outros momentos que, em breve, serão vivenciados como passar a noite na casa dos avós, ficar com uma babá nova ou viajar de férias para um ambiente novo.

Vivências do Período de Adaptação que podem ser levadas para a vida:

  • Despedir-se da criança de forma natural, rápida e segura, ao deixá-la em um ambiante novo – ela deve sentir-se confiante;
  • Ao retornar, demonstrar satisfação e comentar com a criança sobre seu dia, ressaltando as coisas boas que vivenciou e motivá-la para o dia seguinte;
  • Deixar a criança trazer consigo, caso seja muito importante para ela, um objeto pessoal de estimação ou mesmo um objeto do responsável para que ela guarde durante o dia;
  • Preparar um lanche com os alimentos preferidos da criança também pode ser uma forma carinhosa de incentivá-la ou premiá-la por uma conquista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

Fale conosco.
Fale com a gente!
Olá, em que posso lhe ajudar?