Ontem, hoje e amanhã: as transformações no espaço da cidade do Rio de Janeiro

A aula de campo de Geografia do Ensino Médio, realizada em 19 de maio, ocorreu na zona portuária da cidade do Rio, onde foram trabalhados os conceitos básicos: espaço, lugar, paisagem e território.

Os alunos desembarcaram no cais da Valongo/ Imperatriz, região da cidade, conhecida no passado como pequena África, pois recebeu quase um milhão de escravos trazidos do continente.  A paisagem desse canto da cidade ainda guarda formas desse tempo, apesar das profundas transformações ocorridas nos dias de hoje. Novas funções e novos olhares para bairros que guardam a alma da cidade, como Gamboa, Saúde e Santo Cristo testemunharam as mudanças ocorridas especialmente a partir da segunda metade do século XIX.

DSC02435

Antes de subirem o morro da Conceição, pelo calçamento em pé de moleque, os estudantes fizeram uma parada em um espaço remanescente dessas transformações – os Jardins Suspensos do Valongo, obra implantada no processo de reforma urbana e sanitária do prefeito Pereira Passos na primeira década do século XX.

No Alto do Morro da Conceição os alunos seguiram por ruas, becos, travessas e ladeiras estreitas e sinuosas, de nomes marcantes como Jogo da Bola, João Inácio, João José, João Homem e a São Francisco da Prainha, passaram pela fortaleza da Conceição e pelo palácio Episcopal, construções dos séculos XVII e XVIII, que hoje são ocupadas pelo Exército Brasileiro. Em seguida, eles desceram em direção a Pedra do Sal, onde o samba carioca ganhou força, um antigo lugar de desembarque de açúcar e de sal, que se transformou num encontro de bambas. Hoje, o largo João da Baiana é um importante ponto de encontro da boemia carioca onde o samba fala mais alto em noites de muita animação.

Do Morro da Conceição para a Praça Mauá, reconstruída, revalorizada e revitalizada, que recebe o nome em homenagem a Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá. Intervenções urbanas significativas realizadas pela atual prefeitura e pelo capital privado, transformaram um espaço antes desvalorizado e abandonado, em uma área atrativa com equipamentos culturais que despertam um grande interesse na população carioca e turistas, como o Museu de Arte do Rio (MAR) e o Museu do Amanhã.

A atividade se encerrou depois da visitação ao Museu do Amanhã, um ambiente interativo de conhecimento técnico e científico e interdisciplinar, onde o ontem, o hoje e o amanhã estão interligados e presentes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

Fale conosco.
Fale com a gente!
Olá, em que posso lhe ajudar?