Rede Piedade de Educação debate os desafios do ENEM 2020

A Rede Piedade de Educação recebeu o diretor de ensino e inovação do SAS, professor Ademar Celedôneo, para uma live sobre os desafios do ENEM 2020. O encontro foi mediado pela coordenadora do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, unidade de Lavras – MG, Terezinha Werner, e o professor Rodrigo Pádua, da mesma unidade. 

O professor Ademar lembrou que, desde a segunda guerra mundial, esse é o momento mais delicado que a humanidade enfrenta, de intensa instabilidade econômica e social. É também um momento em que os estudantes têm dificuldades de se prepararem adequadamente para o ENEM, entre outros aspectos, por não estarem familiarizados com os estudos autônomos.  

 Em tempos de aulas não presenciais, a famílias assumem a responsabilidade de ajudar os alunos na construção da rotina de estudos ao passo que as escolas devem garantir os conteúdos com sugestão de atividades, tarefas e simulados. Em contrapartida, todo esse contexto exige uma atuação mais humanizada das instituições de ensino, com menos cobranças e mais palavras de solidariedade e compreensão. 

Ao ser questionado quanto ao ENEM Digital, Celedôneo avaliou que ele pode oferecer alguma vantagem. Entretanto, só é recomendado aos alunos que estejam bastante familiarizados com o ambiente digital. De forma geral, se o estudante estiver em dúvida, é aconselhável optar pelo exame presencial, já que a versão via plataforma online descarta a Fuvest, que seleciona para a USP, Universidade de São Paulo, e a seleção para a Unicamp.

Em relação a aspectos cobrados, o professor afirmou que é imprescindível o candidato conhecer pelo menos as últimas três provas aplicadas, pois elas apontarão elementos muito importantes. ”Como a prova do ENEM avalia competências e habilidades para a vida, ela vai abordar questões relevantes na prática. Os assuntos são recorrentes. O SAS tem um projeto chamado Raio X do ENEM que apresenta exercícios de temas mais assíduos no exame”, explicou Celedôneo.

Alguns profissionais que participavam do encontro perguntaram como os professores da 3º série do Ensino Médio podem otimizar a preparação dos estudantes nesse período de estudos autônomos. O professor Ademar aconselhou que mantenham a rotina, a sequência e a motivação, apliquem atividades diagnósticas que ajudem a detectar possíveis dificuldades em pontos dos conteúdos, para que os mesmos possam ser retomados.

O Enem seriado também entrou em pauta. O MEC estuda substituir o formato atual por provas aplicadas ao longo dos três anos do Ensino Médio regular que, juntas, comporiam a nota do estudante. Inicialmente, há a previsão para a incorporação das turmas de 2º série em 2022 e as de 3º série em 2023, quando todo o ciclo regular do Ensino Médio estaria atendido.

 Por fim, perguntado sobre um conselho para os alunos das 1º e 2º séries, o professor respondeu. “Façam logo o ENEM, vivenciem essa experiência, vá conhecer a prova, essa dinâmica. Suas notas serão um grande referencial para que vocês estabeleçam as metas de estudos para os próximos anos”. 

O educador se despediu do público com uma mensagem de fé. Citando o Papa Francisco, ele lembrou o nocivo risco de sermos contaminados pelo vírus do egoísmo e da indiferença. “Que saibamos, por meio dessa experiência, trilhar novos caminhos na sociedade”, finalizou. 

https://www.youtube.com/watch?v=pwBzF2ozu7Q&feature=youtu.be

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.