Estudantes criam mapas táteis em atividade inclusiva

O que algodão, botão, esponja, macarrão instantâneo, milho, paetê, ponta de lápis tem a ver com mapas? No INSP MAX, eles foram alguns dos materiais usados pelos estudantes do  6º ano para construir os chamados mapas sensíveis, que usam materiais alternativos no lugar das cores para diferir as localidades. Dessa forma, esse instrumento de representação visual de uma região de inegável relevância na história da humanidade, em especial na Geografia, ganhou um formato inclusivo.

Os próprios estudantes testaram a eficácia da iniciativa. De olhos vendados eles puderam identificar  as regiões a partir do material usado para demarcá-la. Os mapas táteis são  feitos e pensados para pessoas com deficiência visual, como uma forma de inclusão.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

Fale conosco.
Fale com a gente!
Olá, em que posso lhe ajudar?