No Protocolo Escola Segura, as cores são aliadas para garantir a segurança sanitária

Uma medida simples e criativa de segurança sanitária vem chamando a atenção das famílias dos estudantes do INSP. Seguindo as orientações do Protocolo Escola Segura, elaborado pela Pede Piedade de Educação, os funcionários trocam as máscaras a cada três horas usando cores diferentes, correspondentes aos horários. A ação, além de garantir transparência quanto ao cumprimento das regras estabelecidas pelo regulamento, também ajuda a formar uma rede colaborativa. Caso o profissional, absorvido em alguma tarefa,  esqueça de trocar o acessório, ele será lembrado, automaticamente, ao perceber que está usando uma cor diferentemente dos demais. Máscaras pretas, brancas, azuis claras e azuis escuras são trocadas a cada três horas ao longo do dia.

O Protocolo Escola Segura está em vigor desde outubro do ano passado, nas unidades do Rio de Janeiro e Distrito Federal e, em breve, estará também nas demais, de acordo com as orientações de retorno ao modelo presencial em cada município. Elaborado por um grupo de especialistas, com as consultorias da infectologista Dr.ª Ana Carolina Gomes Pereira, CRM-MG 42286, e do médico Dr. Paulo Bittencourt Siqueira, CRM-MG 12252, o conjunto de regulamentos vem sendo amplamente elogiado por profissionais de saúde e  familiares, reforçando que o compromisso do INSP com as relações entre família e escola é prioritário e imprescindível.

Você pode baixar o Protocolo  Escola Segura no site do INSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.

Fale conosco.
Fale com a gente!
Olá, em que posso lhe ajudar?